sábado, 8 de dezembro de 2012

Sonhos


Você já se deu conta de que a vida é como arremessar um bumerange, te devolve na mesma proporção aquilo que você jogou? Já percebeu que a vida nos trata correspondendo a tudo que tiramos dela ou acrescentamos a ela? Então olhando por esta perspectiva, que tratamento você tem dado à sua vida? Que resposta você tem dado ao seus sonhos?


Não importa qual seja, nunca desista de um sonho que você tem. Lute por ele a todo custo. A vida não tem o mesmo gosto e alegria quando não possuímos um ideal a ser conquistado. Por isso, plante seus sonhos com firmeza e convicção em sua mente e coração, e lute como louco para que ele aconteça e se torne real. 

Mas atenção, nós só podemos chamar de sonhos as coisas que dependam exclusivamente de nós mesmos. Nada pior do que se desgastar e empenhar toda a nossa força e dedicação com algo que necessita da aprovação ou aceitação de outros. Sonhe com algo que somente você pode conquistar. 

Contratempos, bloqueios, muros de pedras... aceite-os como parte de sua jornada, mas não permita que eles tenham poder definitivo. Lide com eles e aceite que machucar-se ou cair é válido e suscetível, mas não deixe que nada disso tenha a palavra final. Passe por todo obstáculo que tiver de passar, ou desmonte-os pedaço por pedaço... persevere... e continue em seu caminho.

A verdadeira batalha não é travada com cenas monumentais de guerra, mas em pequenas vitórias minuto-a-minuto. É colocar continuamente um pé na frente do outro apesar de adversidades... mover-se para frente independentemente de qual direção o vento soprar...  viver cada dia, cada hora, com um propósito.

Grandes e pequenos passos igualmente fazem uma jornada. Alguns passos são leves e descuidados, outros estão sobrecarregados com dúvida e ansiedade. O ponto... em ambos os casos... é manter o movimento em direção ao seu objetivo, mesmo quando a probabilidade de sucesso parece remota. 

Há uma beleza verdadeira e duradoura em seguir os sonhos quando se escolhe acreditar neles. Quando se ouve o coração. A primeira voz que você ouve, a que fala e diz o que quer, mesmo quando a alma sente medo. Este é o grande poder que temos dentro de nós de atrair o que desejamos.




terça-feira, 16 de outubro de 2012

Noite estrelada

A Noite Estrelada ( De Sterrennacht, 1889), Vincent Van Gogh.

Confesso que, eventualmente, como nesta noite de terça-feira, clima ameno, estrelada, sem nuvens, brisa suave, sinto-me como se quisesse estar em qualquer lugar menos onde estou, ser outra pessoa que não eu mesmo, sentir algo que não sinto, não sentir o que sinto, querer algo diferente do que normalmente quero, não querer o que normalmente acho que quero. Às vezes queria voltar a acreditar que as nuvens são de algodão.

Confesso que está escuro lá fora. Os passarinhos que construiram seus ninhos bem no alto do meu pé-de-goiaba ainda dormem. E estou com aquela velha espécie de premonição mas, infelizmente, com o torpor do sono da madrugada que vem chegando, se torna difícil me lembrar do que se trata.

Confesso que é nestas horas mais tranquilas da madrugada, quando a noite ainda não se foi e o dia ainda não chegou que sempre me encontro comigo mesmo. É nestas horas mais frias e escuras que os meus demônios interiores se acalmam, deixando espaço para o eterno adolescente que mora dentro de mim faça seus planos, sonhe, planeje os dias que tem pela frente, tomando um chocolate quente, lendo livros cheios de palavras compridas e sem figurinhas, ouvindo musicas, brincando.

Confesso que eu acredito em Destino. Não naquele Destino que dita como vai ser a minha vida, mas naquele que dá a certeza de que certas coisas DEVEM acontecer, de um jeito ou de outro, mais cedo ou mais tarde. Mas que vai acontecer, isso vai, e não tem como fugir. Quero dizer, algumas pessoas nós TEMOS que conhecer. Algumas coisas nós PRECISAMOS fazer. Decisões a serem tomadas, erros a serem cometidos, brigas a serem travadas.

O Destino não se encarrega de realizar tudo isso, ele apenas nos coloca diante de todos os mil e um caminhos que nos levarão até lá. Penso que a gente já vem encarregado de aprender alguma coisa nessa vida. Aprender ou ensinar; a gente tem que dar tempo para as situações e pessoas, pra entender o motivo de estarem ali, na nossa vida. Não é que eu seja adepto do "deixa rolar", acho que a gente tem que fazer acontecer se está afim de alguma coisa - ou não. Mas em certos momentos, a gente tem que ser mais observador. Ter paciência (e um pouco de bom senso) pra perceber e entender que "se tiver que ser, vai ser", mesmo que a gente nem queira mais, quando um dia der certo. 


quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Reticências... Um ponto.



Nós nascemos... crescemos... e estamos morrendo. Entre o nascer e o morrer nós amamos e odiamos... rimos e choramos... ganhamos e perdemos... damos e recebemos... quebramos e consertamos... caímos e levantamos... conhecemos a felicidade e a tristeza... somos ora corajosos, ora medrosos... nos agarramos a oportunidades, outras deixamos escapar....

Alguns de nós têm amigos... e os conhecemos tão bem quanto pensamos conhecer a nós mesmos. Alguns de nós têm família... e é como se o próprio pai ou irmão fossem completos estranhos. De um jeito ou de outro, a verdade é que preenchemos nossas horas, minutos e segundos com VIDA... outros irão dizer que não é vida quando só há aborrecimentos, decepções, medos ou traumas. Às vezes mal conseguimos nos conter por esperar alguma coisa... outras vezes esperamos mais que devíamos e até desistimos. Ficamos ricos em alguns aspectos... pobres em outros. Ajudamos sem esperar nada em troca... e somos ajudados por quem menos imaginamos. Alguns de nós vivem até morrer... outros simplesmente morrem um pouco a cada dia.


Onde você estava há um ano? O que quero dizer com isso é... COMO você estava há um ano? Emocionalmente... fisicamente... financeiramente.

E agora? A sua vida está melhor ou pior, como você vê isso? Você tem uma vida "boa"... uma vida "ruim"... vida nenhuma?

Agora pense novamente há exato um ano atrás... e reconte os muitos dias... semanas... e meses que existiram. Imagine quanto tempo foi gasto trabalhando... fazendo compras... divertindo-se com amigos... lembre-se dos momentos de desânimo... das fortes emoções... da tristeza... da paz... dos momentos agitados e dos momentos de tranquilidade.

Pois é.. aquele ano se foi... passou e acabou... e trouxe você exatamente aqui... no AGORA. Cada sorriso... lágrima... gesto... sabor... toque... beijo... ação e reação... tudo isso combinado para trazê-lo aqui a esta página e este momento.

Mas o melhor é que esse "agora" não é um ponto final. Este agora é um outro começo que irá conduz ao nosso futuro... e enquanto isso possa parecer redundante, simplório, o-que-esse-louco-tá-falando, querendo ou não, já começa também a fazer parte do seu passado.

Com o tempo, aprendi que precisamos viver este agora com o maior afinco de que podemos dispor, porque ele é o único momento que conta para qualquer coisa. O passado é intocável, exceto em nossas lembranças... e apesar de todos os nossos planos e garantias imaginárias o futuro é ainda desconhecido.

Isso nos deixa apenas com este momento para vivermos, o que significa que devemos vivenciá-lo completamente... mesmo que esteja sendo um saco. Mas nada dura para sempre e eu sei do que estou falando, porque eu estive lá... E agora estou aqui... exatamente como você sempre esteve aqui. Sempre.

Nada vale mais na vida do que o presente, que é a maior dávida para a nossa vida. Poder estar aqui, agora, e experimentar este momento, tomar decisões a partir desta hora porque este agora, é um tempo muito curto, de fato. Mas é o começo do meu futuro e o final do meu passado, tudo em um só instante, um piscar de olhos.
  



sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Escape



Numa dessas conversas bobas que tive há poucos dias com um velho amigo, falávamos de superpoderes e ele me diz que, se pudesse escolher, iria querer a habilidade de ler a mente de outras pessoas. Algumas horas depois voltei a pensar nessa conversa e, por um instante, fiquei aliviado por saber que superpoderes não existem.

Para mim, a minha mente é o mais seguro de todos os lugares. Nela não há nenhum julgamento, nenhum escrutínio, ninguém que possa ouvir meus pensamentos. Além disso, ainda que pudessem ler, ninguém seria capaz de descobrir o que eles significam, porque existem, ou de onde vieram. O que é verdadeiro, imaginário, casual e íntimo estariam juntos e sem distinção alguma uns dos outros. 

Eu iria querer, em vez disso, a habilidade de poder voar. Mais clichê que isto é impossível, mas não estou tentando ser original, apenas honesto. Eu gostaria de ser capaz de me mover com o vento, acima das nuvens.

Voar para um lugar onde eu pudesse estar sozinho e olhar para baixo. Olhar e ver este mundo tão frenético se mover ao meu redor. Ou até voar para o topo de uma árvore bem alta onde o ar é tão calmo e silencioso  que o tempo parece estar congelado. Principalmente, voar para um lugar onde ninguém pudesse me tocar. Onde ninguém possa me fazer mal ou ferir. E, se tentasse, eu apenas voaria para mais longe.

  

domingo, 17 de junho de 2012

Tarde secreta


A vida são tantas coisas. Mas especialmente hoje, enquanto eu me deitava sobre a relva macia com você do meu lado, e de longe assistíamos o pôr-do-sol, eu só conseguia pensar em uma única coisa. 

Enquanto eu nadava na água calma do córrego com nada ao redor, exceto o som do vento nas árvores e o sol baixando longe naquela tarde morna, eu só pensava em uma única coisa.

Quando o céu começou a  revelar um chumaço de nuvens escuras com tons avermelhados e os trovões anunciavam raios que estouravam e nos davam dimensão da incrível tempestade que enfrentaríamos naquele fim de tarde, eu continuava a pensar em uma única coisa.

Finalmente, quando você segurou minha mão e começamos a correr a toda velocidade na mata, com a forte tempestade atrás de nós e inevitavelmente molhando-nos com  os baldes de chuva que começava a cair, eu ainda pensava nesta única coisa: A vida é absolutamente bela.

Viver é absolutamente incrível quando nós apenas vivermos e nos permitimos sentir a energia de tudo o que está a nossa volta. Momentos como este me fazem lembrar o quão majestoso é o mundo debaixo de nossos pés e quão superior e magnífica é a Natureza que nos cerca e nos acolhe. Por momentos como este vale à pena lutar contra tudo que é mau e desagradável. Tarde mágica!  

terça-feira, 5 de junho de 2012

Eu queria



Meu maior desejo é poder íntimo de você. Não falo de intimidade sexual, quero dizer ÍNTIMO com toda a força de que duas almas humanas são capazes de ser. O mais íntimo você me pudesse permitir. Eu queria poder te observar enquanto você dorme. Eu queria ter um dia cheio e poder à noite deitar ao seu lado na cama e falar sobre o nosso dia, falar sobre nossos sonhos. Eu queria acordar de manhã e ver que você está ali.. Eu queria olhar em seus olhos e congelar esse momento ainda que por apenas alguns poucos segundos. Eu queria ser capaz de te tocar quando eu quisesse, onde eu quisesse e como eu quisesse, sabendo que você também anseia pelo meu toque. Eu queria poder te olhar e ver o que está lá dentro, sentir a dor e a alegria por trás desses olhos pequenos. Eu queria saber tudo sobre você. Eu queria te beijar de um jeito tão suave até você esquecer o mundo lá fora. Eu queria que você me visse como se eu fosse o único homem que pudesse existir para você. Eu queria viajar o mundo ao seu lado. Eu queria rir com você em vez de chorar. Eu queria me sentar ao seu lado no silêncio da tarde ao invés de temer o pior sozinho. Olhar fixamente ao invés de desviar o olhar. Eu queria caminhar de mãos dadas em vez de fugir. Eu queria te conhecer melhor do que você conhece a si mesmo. Eu queria poder saber que não poderia haver jamais qualquer outro homem que pudesse te dar o que eu te dei. Eu queria levar para longe a sua dor. E queria fazer tudo isso significar muito mais do que realmente significou.

.

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Por detrás dos meus olhos

Eu digo que não me importo, mas os meus olhos contam uma história diferente.
Por trás deste sorrriso eu estou me partindo em pedaços.
Cansado de tentar juntar os pedaços do que já se quebrou.

Meus olhos estão cheios de lágrimas tímidas demais para serem vistas. 
O meu sorriso é, por vezes, parte de uma máscara.
E atrás dessa máscara está tudo o que você nunca vai entender.
Tudo o que você nunca tentou entender... Isso é provavelmente o que dói mais.


  

terça-feira, 17 de abril de 2012

Passe adiante.


Às vezes pode ser até uma pessoa estranha. Alguém para estender a mão e dizer que embora não tenha sido exatamente como planejamos, para tudo há um propósito, no fim, tudo vai ficar bem. Alguém que estende a mão, sem, no entanto, ter o dever ou obrigação de fazê-lo.

Por alguma razão, hoje eu me senti tão pequeno. O mundo pareceu ser um lugar triste, sombrio, assustador, cheio de pessoas más que invejam a pouca felicidade alheia. Me senti tão insignificante. E a vida pareceu ser séria demais e sem graça. Mas todo mundo tem uma história. Você pode olhar para alguém e não ter a menor idéia do que ele ou ela tem passado. E não adianta muito ficar frustrado com as pessoas por elas não entenderem bem o que você sente. O calcanhar de Aquiles de um pode ser exatamente o braço forte de outro.

Mas, novamente, é preciso dar um passo atrás e lembrar que eu não tenho nenhuma idéia do que cada um está passando. O que tem acontecido a elas. Ou como é a vida delas. Eu apenas gostaria de agradecer a pessoa que fez o meu dia com algumas palavras hoje, tão gentis, tão confortantes, e eu não tive a chance de sequer saber o seu nome. Um momento um tanto quanto místico. Me fez pensar no poder que nossas palavras têm e como podem surtir na vida de alguém. Por um instante tive vontade de fazer o mesmo, e passar este pequeno gesto adiante... 

Um desconhecido, e me acertou com um tiro com arco e flecha. Você nunca sabe. Pode ser exatamente o que precisam.

  

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Pessoas



À medida em que o ser humano evolui em seu caminho pessoal, ele aprende duas coisas fundamentais. A primeira é que o outro não é maior do que ele; a segunda é que ele não é maior do que o outro, e com quê cargas d'água isto é um ato de amadurecimento? Ensina a esperar menos dos outros e mais de si mesmo.

Em geral as pessoas têm a tendência de julgar insano tudo o que não conseguem compreender plenamente. Poucos têm empatia, menos pessoas ainda procuram concluir que se o tal é feliz deste modo, isso é que importa.

Os vícios, as loucuras, as depressões e a insanidade, tudo é fruto da dor da não aceitação, de ter pensamentos que ninguém consegue entender ou aceitar, de as pessoas acharem feio, sujo ou abjeto as particularidades [sexuais ou não] de cada um.

Até certo tempo eu tinha paciência para me comparar com outras pessoas. Mas esse tempo passou. E quando o tempo passa, o que fica são só as lições que você aprende na vida. As boas e más experiências permanecem, marcam a alma. Já fui filantropo, me ferrei. Já fui misantropo, me ferrei. Hoje compreendo as razões – elas residem no desequilíbrio. Aí procurei me equilibrar. Conhecer de perto o céu e o inferno, os coros de anjos e a solidão das profundezas.

Um copo de água pode estar meio cheio ou meio vazio, depende da forma como queremos olhar e encarar a situação. Se uma pessoa lhe confessa algo, você pode achar que ela a traiu e sempre a trairá, mas também pode ver isto como uma tentativa de deixar as coisas claras e poder zerá-las. São os dois lados da moeda.

Poucas coisas fazem a vida ser menos rotineira e miserável, e quase todas são impublicáveis. Então é melhor que procuremos estar de bem com nós mesmos, e sabermos que isto é bem mais do que uma roupa nova, um trocado a mais no bolso, ou qualquer outra coisa, pois tudo isso é passageiro; estar bem é estado de espírito total, onde pequenas coisas não incomodam.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Ontem



Quando olhávamos a chuva escorrendo pela janela e tínhamos os olhos jovens cheios de admiração, tudo era belo. 

Quando os monstros embaixo de nossa cama e o cachorro valente do vizinho eram nossos únicos inimigos, tudo era simples. 

Quando ser corajoso significava pular cercas e nadar na parte funda da água, era fácil ser forte. 

Quando as promessas da infância eram feitas para durar para sempre, o "pra sempre" parecia durar mais.



sábado, 4 de fevereiro de 2012

Como Você Tem Estado?




Já faz um tempinho, hein? Como você tem estado? Como está a vida hoje em dia? Tenho pensado em você, muitas vezes... e mais do que você possa saber. Penso sobre as coisas que você tem passado... e onde você está agora... e penso no que você talvez esteja fazendo para manter-se firme neste mundo cada vez mais maluco e caótico.

Eu estive pensando muito ultimamente. Penso sobre as diferentes faces que usamos em nossas vidas diárias. Penso em todas as canções que permanecem desconhecidas porque temos medo que elas não sejam muito boas.

Eu penso em histórias que não tiveram um final feliz... nas pessoas que estão sofrendo e nos dias difíceis em que o peso do mundo parece estar sobre as costas. Penso também como muitos de nós só queriam respirar aliviados por algum tempo, mas parecem não conseguirem libertar-se o suficiente para fazê-lo. Penso sobre toda a ganância e como nós roubamos de nós mesmos uma vida mais feliz por causa disso. Mas, principalmente eu penso sobre mim mesmo.

Seu Egoísta Bastardo 

Tenho certeza que isto soa egoísta, mas é a única forma que conheço de se fortalecer nos pontos fracos que todos nós temos. Acredito que quando mantenho o foco em mim mesmo e cresço, eu tenho muito mais para dar às pessoas que contam comigo.

A rotina tem sido exaustiva, mas tenho procurado passar um pouco mais de tempo só... e enquanto isso possa parecer solitário, às vezes me dá um novo sentido de percepção. Honestamente, estou feliz por isso, porque a vida é maior e melhor do que eu pensava que era.

Sim, a vida é dura, incerta, dolorosa... mas também é cheia de oportunidades e coisas místicas que estão a nossa frente. E tenho notado isto mais nos dias de hoje porque saí de minha zona de conforto... e é fantástico.

Então me conte, como você tem estado?